top of page

Autor de disparo que matou PM alega legítima defesa; caso ocorreu após discussão com 3ª pessoa na Ba


O PM acusado de matar um soldado da mesma corporação em Ilhéus, no Litoral Sul, alegou a tese de legítima defesa. O fato ocorreu durante uma discussão com uma terceiro pessoa em um posto de combustíveis da cidade na madrugada desta terça-feira (15). A vítima, identificada como Vinício Oliveira, foi atingida por três disparos na região da cabeça e foi a óbito no local.



Conforme a TV Santa Cruz, o PM autor dos disparos disse que agiu em legítima defesa por entender que a vítima tinha sacado uma arma contra outro homem que acompanhava o acusado. Ainda segundo informações, o agente suspeito foi preso logo depois e levado para o Batalhão da Polícia Militar na tarde desta terça. Ele vai passar por audiência de custódia nesta quarta-feira (16).



Em caso de a prisão ser mantida, o agente será transferido para o Presídio Militar, no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A delegacia de Ilhéus segue na apuração do crime. O corpo do soldado Vinício Oliveira foi levado para sepultamento em Vitória da Conquista, no Sudoeste, que ocorreu também nesta terça.

17 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page