top of page

Amigas da baiana morta na Argentina denunciam suposto esquema de estupro



Amigas da baiana Emmily Rodrigues Santos Gomes, de 26 anos, morta após cair do sexto andar de um prédio de luxo em Buenos Aires, na Argentina, denunciaram um suposto esquema de estupro comandado pelo empresário Francisco Sáenz Valiente, 52, principal suspeito do crime e dono do imóvel onde a vítima estava na companhia da médica brasileira Juliana Magalhães Mourão, 38, antes da sua morte.

As mulheres afirmaram em entrevista ao canal de TV A24 que Valiente era sugar daddy de Juliana e que a médica era usada para atrair jovens para o apartamento dele. Na residência, as vítimas supostamente eram dopadas e estupradas pelo empresário. O homem é investigado pela morte da baiana e está preso. Já Juliana chegou a ser detida, mas foi solta. Agora, ela figura apenas como testemunha do caso.“Dizem que esse senhor pertence a um clube masculino e que muitas meninas passaram por isso e foram estupradas. Elas dizem que receberam Clonazepam, foram estupradas e acordaram nuas. Quando acordavam, tinham que pegar suas coisas e ir embora, porque se não o fizessem, diziam que iam matá-las”, disse uma das entrevistadas.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page