top of page

Marido era agressivo com pastora morta, diz advogado


O advogado Marcus Rodrigues, que defende a família de Sara Mariano, encontrada morta na última sexta-feira (27), disse que o marido da vítima e principal suspeito de cometer o crime, Ederlan Santos Mariano teria forçado relações sexuais e ainda era agressivo. Em entrevista à TV Bahia, Marcus afirmou que Sara era agredida de diversas formas por Ederlan e afirmou que a família acredita na hipótese de premeditação do crime. O investigado está detido por prisão temporária. "Era um relacionamento tóxico, em que ele agredia ela, não somente a verbalmente, como fisicamente também. Ele bebia muito, chegava em casa agredindo, forçava a Sara a ter relações sexuais, e isso acabou nesse fato criminoso", comentou Marcus. Rodrigues também mencionou o áudio que Sara gravou para a irmã, Soraya Correia, onde a vítima dá a entender que o marido é uma pessoa nervosa, de temperamento instável e que queria comprar uma arma. Ederlan foi preso pelo crime na madrugada deste sábado, após confessar à polícia ter matado a esposa. Ele foi detido temporariamente, porque um dos delegados que investiga o caso apontou que houve clara intenção dele "em destruir as possíveis provas que estavam armazenadas no celular da vítima e prejudicar as investigações dos fatos, bem como impedir a aplicação da lei pena". Sara deixou uma filha de 11 anos, fruto do relacionamento de 13 anos com Ederlan. Ainda não há informações sobre quem acolheu a criança neste momento.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page