top of page

Como prevenir o infarto? Conheça 10 dicas práticas para evitar um ataque cardíaco

A importância de saber como prevenir o infarto se faz cada vez mais frequente, visto que, cerca de 300 mil pessoas sofrem um infarto anualmente no Brasil e 50% dessa, acabam indo a óbito. Com dados tão preocupantes, nesse post, iremo ensinar a você dicas práticas e fáceis de como você pode prevenir um ataque cardíaco, além de outras doenças, continue lendo.


No Brasil, eventos e doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 32% dos óbitos anuais, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Estima-se que, em média, 40 pessoas morrem por hora, devido a problemas no coração e cerca de 300 mil brasileiros são afetados por isso anualmente.


Esse estudo também aponta que o infarto é um dos eventos que lidera as estatísticas. Anualmente, ocorrem cerca de 400 mil infartos, sendo que há 1 óbito entre cada 5 a 7 indivíduos infartados. Infelizmente, 50% morrem antes de receber atendimento ou chegar ao hospital, principalmente por não conhecerem os sintomas de um infarto.


Devido à gravidade desse problema, é fundamental conhecê-lo e se informar sobre as formas de evitá-lo. Leia o artigo e saiba como prevenir o infarto e quais são as características desse quadro agudo.


O que é infarto?

O coração é um órgão formado por músculos que bombeiam sangue incansavelmente. Para tanto, é fundamental que ele seja alimentado com nutrientes e receba oxigênio, o que é feito por meio da corrente sanguínea. O infarto, ou ataque cardíaco como é popularmente chamado, acontece quando o suprimento de sangue é suspenso por um tempo prolongado. A falta de subsídios faz com que o músculo cardíaco sofra necrose, ou seja, morra e perca suas funções.


Normalmente, esse problema afeta somente uma ou duas paredes do coração, enquanto as outras continuam com o seu funcionamento normal. O problema é que, dependendo do local ou locais afetados, o coração não conseguirá funcionar adequadamente, acarretando problemas de circulação definitivos para a pessoa.


Em resumo, o infarto ocorre quando acontece a obstrução de uma artéria coronária, em razão do acúmulo de placas de gordura nas paredes da artéria que geram coágulos.


Um infarto pode ser assintomático e passar despercebido para a pessoa. Quando há sintomas, os mais comuns são dores no peito que irradiam para a mandíbula ou para o braço, suor frio, fraqueza, palpitação, falta de ar, ansiedade, desmaio e tontura.


Como prevenir o infarto?

Prevenir o infarto não é uma tarefa difícil, com mudanças práticas no estilo de vida, como adoção de melhores hábitos alimentares e prática de atividade física regular, você já reduz e muito os riscos de um ataque cardíaco, mas existem outras formas de prevenir, vejamos a seguir quais são.


1. Cuide da sua alimentação

Atualmente, a maior causa de infartos é a aterosclerose. Essa doença é caracterizada pela deposição de placas de gordura nos vasos, o que diminui o espaço para a passagem de sangue e torna mais fácil a sua obstrução. Além disso, a gordura na parede deixa a artéria mais rígida, impedindo que ela se expanda se for necessário.


Mulher comendo alimentos saudáveis para prevenir o infarto.

Optar por uma alimentação balanceada previne o infarto.

Dentre as mudanças necessárias na alimentação, a menor ingestão de gordura e de sal está entre as principais. Isso porque o sal aumenta a pressão arterial — o que pode propiciar eventos cardíacos.


Sendo assim, optar por alimentos ricos em fibras, gorduras boas, sais minerais e proteínas contribui para a manutenção da sua saúde, prevenindo um infarto.


2. Faça exercícios físicos

A prática de exercícios físicos regulares, é uma das melhores formas de prevenção conta o infarto. A adoção desse hábito, combate o sedentarismo, obesidade, diabetes, colesterol, hipertensão e fortalece o músculo do coração, reduzindo consideravelmente a probabilidade de um infarto.


No entanto, tenha atenção a necessidade de consultar um médico, fazer avaliações cardíacas é fundamental, pois, caso você tenha alguma cardiopatia e não saiba, certas intensidades de exercícios físicos, podem funcionar como gatilhos para um ataque cardíaco.


Médico sentado segurando uma bola de basquete fazendo sinal de positivo.

Antes de iniciar uma prática de atividade física é fundamental fazer uma avaliação médica.

Com as devidas orientações médicas, o exercício físico só tem a agregar na manutenção da sua saúde e qualidade de vida.


3. Abandone o tabagismo

O cigarro aumenta as chances de ter um infarto, inclusive naquelas pessoas que já tiveram um evento. Isso porque as substâncias presentes nele facilitam a aderência da gordura, formando as placas de aterosclerose.


Além disso, a formação de coágulos é mais frequente nos tabagistas. Normalmente, essa é a causa do infarto, visto que o coágulo fica preso no pequeno espaço de circulação do sangue nas artérias com placas de gordura.


Homem quebrando cigarro ao meio.

O tabagismo propicia o quadro de ataque cardíaco.

Então como medida de prevenção do ataque cardíaco, abandone o hábito de fumar e evita outras doenças, como o câncer de pulmão, boca etc.


4. Vá ao médico regularmente

A melhor forma de prevenir o infarto, assim como qualquer outra doença, é a intervenção antes que o evento venha de fato acontecer. O ataque cardíaco costuma dar sinais dias, semanas ou até meses antes de acontecer, nesse ponto, os exames e check-ups regulares podem ser de extrema importância para prevenir.


Médico medindo pressão arterial de paciente.

Fazer check-up de rotina pode prevenir ou controlar doenças silenciosas.

Visitar o médico cardiologista ao menos 2 vezes por anos já seria o suficiente, para observar como estão os seus níveis de colesterol, triglicerídeos, obesidade e se existe o desenvolvimento de alguma doença, capaz de ser um risco ou um agente que contribua para o infarto.


Em casos onde existe a prevalência de doenças cardíacas na família, recomenda-se redobrar os cuidados, visto a possibilidade elevada de ser acometido pelo ataque agudo do miocárdio.


5. Controle a hipertensão

A hipertensão ou pressão alta como é popularmente chamada é uma das principais causas de óbito no mundo, somente no Brasil em 2019 foi responsável por 53.022 mortes.


E é um dos grandes agentes causadores de infarto, visto que, a hipertensão provoca um aperto nos vasos, exigindo esforço extra do músculo cardíaco para que o mesmo consiga fazer o bombeamento do sangue.


Com o passar o tempo, caso essa situação não seja controlada, ocorre a sobrecarga e desgaste do músculo, culminando em um quadro de infarto, derrame, falência renal entre outros problemas graves.


Medindo a hipertensão diante de risco de infarto.

Controlar a hipertensão arterial reduz o risco de avc e ataque cardíaco.

Somente com essas informações, já é possível entender a importância de manter sua pressão nos padrões recomendados, caso queira prevenir o infarto.


E para fazer o controle da hipertensão evite fumar, consumir muito sal, obesidade, sedentarismo, ingerir bebida alcoólica em excesso e consulte o médico regularmente.


Atenção aos valores da hipertensão:


Idealmente, a pressão arterial está abaixo de 120/80 mmHg.

Já a Hipertensão de primeiro grau refere-se aos valores de 140/90 mmHg da pressão arterial.

Hipertensão de segundo grau é diagnosticada quando os valores da pressão arterial chegam a 160/100 mmHg. Nesse caso, os riscos para saúde já estão elevados.

6. Controle seu colesterol

A primeira coisa que você deve ter encontrado ao procurar como prevenir o infarto, certamente foi o perigo de se ter um colesterol desregulado.


Assim como na vida, em nossa saúde, nada em excesso faz bem!


O colesterol no corpo humano é muito importante, de grande utilidade para a membrana das células, produção de vitamina D, produção de hormônios sexuais e diversos processos muito importantes para o bom funcionamento do organismo.


No entanto, quando o seu percentual no corpo humano está elevado, o que antes era um aliado, pode se tornar um agente causador do infarto.


Bandeja de frutas em forma de coração e estetoscópio.

Manter o colesterol controlado preveni doenças cardiovasculares.

Se depositando em suas artérias, propicia a formação de placas de gordura, que mais tarde podem vir a gerar os coágulos, responsáveis pela obstrução dos vasos, interrompendo a irrigação de órgãos, bem como a chegada de propriedades importantes para os órgãos, causando o ataque cardíaco.


A recomendação para o colesterol é mantê-lo abaixo dos 100 mg/dl de sangue, ou 70 mg/dl para pessoas com alto risco cardiovascular.


Para controlar o colesterol e o infarto, vale utilizar as dicas anteriores, optar por uma alimentação balanceada, praticar atividade física e fazer exames regulares é o primeiro passo.


7. Previna ou controle o Diabetes

O Diabetes é uma doença crônica que está cada vez mais presente na vida do brasileiro, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) 13 milhões de brasileiros são acometidos com a doença.


E quando falamos na prevenção do infarto, controlar ou prevenir a doença é de extrema importância.


Com o Diabetes, o sangue tende a ficar viscoso transitando com menor velocidade através da corrente sanguínea, propiciando o surgimento de coágulos.

12 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page