"Você tem que ficar comigo até o fim" era parte das ameaças ouvidas pela mulher mantida em cárcere




A mulher que foi mantida em cárcere privado por 17 anos em Guaratiba com os filhos contou em depoimento à Polícia Civil que tentou se separar do marido várias vezes. No entanto, relatou que ouviu ameaças do marido, Luiz Antonio Santos Silva, preso pelo crime na quinta-feira (28):


"Você tem que ficar comigo até o fim, se você for embora só sai daqui morta", era uma das ameaças ouvidas pela mulher que foi mantida em cárcere privado por 17 anos, junto com os filhos de 19 e 22 anos, quando tentava se separar do marido, identificado como Luiz Antônio Santos Silva.

56 visualizações0 comentário