Vereador é acusado de falsificar atestados médicos em Ilhéus



A cada dia que passa, a situação do vereador Luca Lima (PSDB) vem se complicando no Legislativo ilheense e na área criminal. Dessa vez uma nova denúncia promete balançar os bastidores da Câmara. O vereador Lucas Lima apresentou atestados médicos para não comparecer à Comissão Processante — criada pela Câmara Municipal de Ilhéus que apurar acusações contra ele, pelos crimes de quebra de decoro parlamentar e contra a administração pública. Na última sexta-feira (13) foi lavrada uma ocorrência policial Nº 21–04123 na Delegacia de Feira de Santana, onde foi relatado pelas vítimas que os atestados médicos apresentados pelo vereador são falsos. Segundo certidão policial, o médico que teria supostamente assinado o atestado, nega a emissão e acusa o vereador de falsificar a assinatura e o carimbo com seu CRM/Bahia. Segundo o filho do médico, seu pai é uma pessoa idosa e tem mais de 15 anos que não vem à região de Ilhéus, negando qualquer contato com o vereador Lucas Lima. Vale lembrar que paralelo às investigações da Câmara de Ilhéus, o vereador foi alvo da Operação Cúria no dia 30 de junho, deflagrada pela Polícia Civil, que apura crimes de rachadinha (divisão de salários dos assessores), assédio sexual e desvio de função de servidores do seu gabinete para atividades particulares. Celulares, notebooks e cadernos de anotações do vereador foram apreendidos pelos agentes e serão periciados. Durante a operação policial, agentes encontraram na Clínica Centro de Assistência Psicossocial, situada na rodovia Ilhéus-Olivença, cartazes feitos por pacientes com dizeres “Socorro, cárcere privado”. A clínica Centro de Assistência Psicossocial é propriedade do vereador. Segundo informações policiais, foi verificado que durante a noite, os pacientes eram trancados nos quartos, com a colocação de cadeados por fora, e somente durante o dia os pacientes saiam dos quartos, conforme entrevistas registradas em filmagem. Tentamos contato com o vereador Lucas Lima, sem sucesso. O espaço está aberto ao vereador se manifestar. (Agravo)

14 visualizações0 comentário