Polícia Civil identifica suspeito de matar jovem indígena em Porto Seguro


A morte do indígena da tribo Pataxó, Vitor Braz de Souza, 22 anos, ocasionada por um desentendimento, está sendo investigada pela Polícia Civil da Bahia. Segundo o G1, o autor dos disparos já foi identificado e é procurado. Durante as investigações do crime, que ocorreu nesta segunda-feira (14), na localidade de Ponta Grande, em Porto Seguro, o delegado Wendel Ferreira já ouviu cinco testemunhas.

Ainda conforme a publicação, a polícia já tem o nome do suspeito. A vítima era uma das jovens lideranças da tribo na região, foi morto após reclamar do som alto durante a realização de uma festa, que acontecia nas proximidades da praia da Ponta Grossa.

Na ocasião, testemunhas informaram que o jovem e outros indígenas foram até o local onde estava sendo realizada a festa, pedir para o organizador diminuir o volume do som. Após ser baleado, Vitor chegou a ser encaminhado para o Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A vítima deixa esposa e três filhos, um deles recém-nascido.

14 visualizações0 comentário