top of page

Tite admite pressão na estreia do Brasil na Copa: 'Maior torneio do mundo'


Na véspera da estreia, o técnico Tite admitiu a pressão sobre o Brasil para o primeiro desafio na Copa do Mundo do Catar. A declaração foi dada durante a entrevista coletiva nesta quarta-feira (23). O time Canarinho entra em campo contra a Sérvia, nesta quinta (24). O comandante destacou o lado emocional da partida.



"Os jogos têm um componente emocional muito forte e quando tem estreia, é mais ainda. Estou olhando aqui e vendo ex-atletas que podem falar, Roque Júnior, Casagrande, o quanto essa expectativa gera. Ela é normal, humana, faz parte e talvez isso possa interferir nessas expectativas todas que possam acontecer durante o jogo. Tem de equilibrar também esse aspecto emocional na grandeza. Estamos no maior torneio do mundo. Temos os maiores atletas do mundo. Temos talvez a maior visibilidade de um esporte do mundo. Porém, em cima dessas pressões, a naturalidade. Temos que ser aquilo que nós somos, na nossa essência. É o futebol das nossas características e temos que reproduzi-lo aqui em cima desse mundo todo que daqui a pouco estará nos enxergando", afirmou.



Com cinco títulos no currículo, a Seleção Brasileira busca o hexacampeonato mundial no Catar. A última vez que levantou a taça foi há 20 anos, na edição de 2002 realizada em conjunto pela Coreia do Sul e Japão.



"Não me bota a responsabilidade de 20 anos e de uma história toda que é a coisa mais linda da Seleção Brasileira. Só quatro de um processo todo. É uma história muito linda e uma pressão sim. Mas ela traz uma pressão daquilo que um país todo vive, apaixonado, está nas ruas, principalmente a garotada. Serve como um processo educativo. O futebol é uma ferramenta de educação fundamentalmente. Dessa pressão, traz também a tranquilidade de saber que as oportunidades surgem na vida e que sonhar faz parte. Que bom sonhar, faz parte do ser humano e a gente sonha também em poder fazer uma grande Copa e ser campeão", comentou Tite. "Se não for campeão, fazer o seu melhor. Porque um só vai ser campeão. Ela sonha com esse processo todo. Mas também tem a sensatez e a naturalidade que existem grandes seleções e almejam o mesmo. Estão no mesmo patamar e a pressão é inevitável", finalizou.



A bola rola para Brasil e Sérvia a partir das 16h no horário de Brasília, no estádio de Lusail, pela primeira rodada do Grupo G. Depois, o time Canarinho enfrentará Suíça e Camarões na primeira fase da Copa.

15 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page