Terceirizado do Presídio de Itabuna é flagrado com drogas



Gildomar Gama da Silva (Gil), que é funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviços ao Conjunto Penal de Itabuna, foi preso nesta segunda-feira (24) acusado de favorecer a entrada de drogas na unidade prisional. Investigações apontaram que Gil estava incluído em um esquema que facilitava a entrada dos entorpecentes. No momento em que ele foi descoberto, estava com 300 gramas de maconha. Gildomar é morador do bairro Gogó da Ema na zona sul, área dominada pela facção criminosa Raio A. Não se sabe se ele estava agindo para esta facção, pois no Conjunto Penal existem também as facções DMP e Raio B. Gil, que trabalha há 6 anos como monitor do presídio, estava sendo observado e foi preso em flagrante pelos policiais e apresentado no Complexo Policial, onde permanece à disposição da Justiça.

34 visualizações0 comentário