top of page

Rogéria Santos promove debate em Salvador sobre a inserção da mulher na construção civil


Foi realizado com sucesso na manhã desta segunda-feira (15) a primeira Reunião Externa da Frente Parlamentar de Fomento à Qualificação, Inclusão e Subsistência das Mulheres na Construção Civil no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador.


A Frente Parlamentar foi lançada pela deputada federal, Rogéria Santos (Republicanos), no dia 29 de março, em Brasília.

E após reconhecer a importância da temática para as mulheres soteropolitanas, a vereadora Ireuda Silva (Republicanos) solicitou a realização de uma reunião em Salvador.


Diversas autoridades prestigiaram a primeira reunião externa, dentre elas: Nágila Brito, desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia ( TJBA), Fernanda Lordelo Secretaria Municipal da SPMJ em Salvador, Maria do Amparo do sindicato da construção civil, dentre outras.

Em seu discurso, Rogéria destacou que o objetivo da Frente Parlamentar não é somente a inserção das mulheres nesse mercado da construção civil, mas garantir a qualificação profissional. " Não adianta inserir no mercado de trabalho, sem qualificação e não se faz política pública no olhômetro, por isso estamos pensando em todo o processo" reforçou.


Quem também parabenizou a iniciativa da Frente Parlamentar, foi a Maria do Amparo, que é a primeira mestre de obras da Bahia: "Significa muito pra nós, a composição de uma mesa com mulheres que ocupam espaço de poder, isso pra nós não tem preço", ressaltou.


O auditório da câmara ficou lotado com mulheres e homens interessados na temática que contribui para a promoção de uma sociedade mais igualitária.


A vereadora Ireuda Silva (Republicanos) argumentou sobre esse desafio: "Hoje me sinto liberta em fazer parte de um trabalho como esse. É preciso que saiamos daqui hoje com essa responsabilidade”, disse Ireuda na ocasião.


É de suma importância ressaltar que a Rogéria Santos, é atuante em projetos que envolvem os direitos de mulheres " Pra mim representar, as mulheres não significa uma bandeira, mas pra mim faz parte de dar vida a minha essência, então eu vou viver e morrer lutando pela minha essência. As necessidades das mulheres gritam, urgem, e por isso tenho que arregaçar as mangas" destacou finalizando o discurso.

10 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page