top of page

Polícia prende suspeita de decepar órgão genital de companheiro




Uma mulher de 37 anos foi presa suspeita de decepar o órgão genital de seu companheiro, um homem de 49 anos, no bairro Tomba, em Feira de Santana. O mandado de prisão expedido pela 1ª Vara de Justiça Criminal de Feira de Santana foi cumprido nesta segunda-feira (26), por policiais do setor de investigação da 1ª Delegacia de Polícia de Feira de Santana.

Após receber a informação de que a suspeita deu entrada no Hospital Lopes Rodrigues, a Polícia Civil foi ao local. A equipe constatou a sua presença, quando foi lido o mandato e ela foi encaminhada à delegacia.

Em entrevista ao site, o delegado João Rodrigo Uzuum disse que há indícios de que a mulher tenha amputado o pênis do seu companheiro no dia 15 de junho e, em seguida, manteve-o em cárcere privado.

“No dia 15 ela amputou o pênis do companheiro e após a amputação manteve-o em cárcere privado, negando socorro médico necessário, inclusive praticou diversas violências contra o companheiro, e para isso ela usou determinados remédios que fizeram com que ele ficasse entorpecido, em estado letárgico. Com isso, é possível ver que houve um processo de planejamento deste crime e no instante que ela viu que ele estava completamente atordoado pelos remédios, ela amarrou os braços dele, as pernas, e com o uso de uma faça amputou o pênis dele”, descreveu.

Ainda segundo o delegado, ela já tinha histórico de violência grande com ex-companheiros dela e, inclusive, com seu atual companheiro. Ela teria agido sozinha.

A mulher foi levada para o Departamento de Polícia Técnica e será submetida aos exames de lesão corporal.

“A prisão acabou de ocorrer, já encaminhamos ela para o DPT, posteriomente vamos interrogá-la e ela será encaminhada ao Complexo do Sobradinho aguardando o processo de audiência de custódia”, explicou.

Todos os elementos foram reunidos após a restauração do inquérito para que a prisão da suspeita fosse decretada. “A vítima prestou depoimento, foi submetida aos exames periciais, juntou-se o relato de diversas testemunhas e associado ao fato da suspeita ter um histórico de violência e do crime dela ter provocado uma grande comoção popular a prisão foi decretada, além disso, testemunhas já estavam com medo dela, por ela estar entrando em contato constantemente com elas”, revelou.

A suspeita tem um histórico de transtornos mentais. Porém, para o delegado, isso não implica na isenção das penas pelos delitos cometidos.

“Obviamente teremos uma perícia adequada se no instante que ela praticou o ato ela estava com o pleno discernimento. Percebe-se que ocorreu um planejamento, ela ficou por dias dopando o homem, ela manteve essa vítima em cácere privado, ela submeteu essa pessoa a intenso sofrimento físico, posteriormente, ao praticar o ato ela fez com que a vítima ficasse sofrendo por muito tempo, sem prestar socorro, ou seja, a todo momento ela agiu como uma pessoa que possui personalidade psicopata voltada a atos violentos”, informou.

Ela será submetida a rotineira audiência de custódia e sendo mantida a prisão preventiva ela será encaminhada ao Complexo Penitenciário de Feira de Santana no setor feminino.

Segundo o delegado, a vítima está extremamente abalada. “Ele é extremamente coerente nas suas afirmações e nos seus depoimentos, em que ele deixou muito claro que a acusada praticou esse delito”, concluiu.

23 visualizações0 comentário

Bình luận


bottom of page