Nordeste de Amaralina em Salvador: confrontos terminam com PM baleado e três suspeitos mortos


Dois homens acusados de participarem de um ataque contra uma equipe do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que terminou com um PM baleado na perna, na manhã deste domingo (2), morreram após serem baleados durante uma troca de tiros com PMs já à tarde, após se esconderem numa casa no Complexo do Nordeste de Amaralina. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a dupla estava entre os suspeitos de atirar contra equipes da Patamo, do Batalhão de Choque, que faziam ações preventivas na localidade de Sucupira. Cinco traficantes, segundo a pasta, participaram do ataque que terminou com o PM ferido e um dos suspeitos mortos. O PM foi socorrido e não corre risco de morte.

Duas duplas Quatro suspeitos conseguiram fugir e, segundo a PM, dividiram-se em duas duplas. Uma delas invadiu a casa de uma família na Rua Emídio Pio Sicupira, na Santa Cruz. No imóvel, os dois fizeram três crianças e três adultos de reféns. Após duas horas de negociação, com apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da PM, a primeira dupla se rendeu, pouco depois das 13h, e foram presos. Um deles estava ferido, mas não informações sobre seu estado de saúde. A família não ficou ferida. Ainda de acordo com a SSP, pouco depois da liberação dos reféns, um barulho suspeito foi ouvido, em outra casa, na mesma área. Durante cerco, os outros dois traficantes que participaram do confronto com o Choque atiraram novamente e tentaram fugir pelos fundos. Ambos foram atingidos e, apesar de terem sido socorridos para o Hospital Geral do Estado (HGE), não resistiram aos ferimentos. Os PMs ainda apreenderam armas e munições com os suspeitos.

6 visualizações0 comentário