Menor baleado na cabeça em Itabuna, morre no Base





Na manhã desta quinta (30), mais um adolescente entrou para a triste estatística de homicídio em Itabuna. Desta vez, foi o jovem João Felipe Góes, que tinha apenas 17 anos. Ele havia sido baleado na cabeça, no dia 18 de Julho, fato ocorrido no Condomínio Jardim América, no bairro Nova Califórnia. Na tarde daquele dia, João havia saído do bairro Pontalzinho, onde residia, com o objetivo de curtir um torneio de futebol e, depois uma festa de paredão. Quando a festa teve início, criminosos da facção Raio A chegaram no local ostentando armas. Denúncias anônimas foram feitas e PMs foram ao local mas, ao chegarem no Condomínio, foram recebidos com vários tiros de pistola pelos marginais. Feito o revide, três pessoas foram baleadas, todos adolescentes, incluindo João Felipe, que foi atingido na cabeça. Na época, houve uma notícia que todos os baleados teriam participado do tiroteio mas, após manifestações de familiares, os PMs da Rondesp disseram, que todos os três feridos foram vítimas de bala perdida, disparados pelos malandros da facção Raio A. João Felipe ficou internado cerca de 150 dias no Hospital de Base. A pedido da família, o Base liberou João Felipe para tratamento em casa. Mas o estado de saúde se agravou, e ele retornou ao hospital, onde acabou não resistindo aos ferimentos. O menor era filho de um policial militar. João é o 6° adolescente executado esse ano na cidade. Dezembro chega ao 8° crime do mês. Em 2021, Itabuna já registra 53 assassinatos + 22 bandidos mortos = 75 mortes violentas

376 visualizações0 comentário