top of page

Médico acusado de feminicídio contra ex-companheira é condenado a mais de 23 anos de prisão na Bahia


O médico Antônio Marcos Rego Costa, autor do assassinato da ex-companheira Gabriela Jardim Peixoto, foi condenado a 23 anos, 4 meses e 20 dias de reclusão. O júri, que teve duração de cerca de 12 horas, foi realizado nesta quinta-feira (7), no Fórum Desembargador Filinto Bastos, em Feira de Santana, e presidido pela juíza Márcia Simões Costa.



As informações são do site Acorda Cidade, parceiro do Bahia Notícias. O médico aguardou o julgamento preso no Conjunto Penal da cidade, para aonde voltou após a condenação por homicídio triplamente qualificado (22 anos de reclusão) e ocultação de cadáver (1 ano, 4 meses e 20 dias).



O corpo da vítima foi encontrado em um matagal às margens da BR-116 Norte uma semana após o desaparecimento da mulher. O crime ocorreu no final de agosto de 2021. Uma perícia apontou que a mulher foi agredida e morta pelo médico pela condição de ser mulher e ser vítima de violência doméstica e familiar. A partir do laudo pericial, a justiça entendeu que ela foi agredida, morta e teve seu cadáver ocultado pelo réu.








17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page