Itabuna: Acusado de causar estado irreversível em companheira é condenado em júri



Um homem acusado de causar estado irreversível da companheira após um atropelamento em 2012 foi condenado a 11 anos e três meses de prisão. A sentença foi decretada em júri popular nesta terça-feira (26), em Itabuna, no sul, onde o crime também ocorreu. Segundo a TV Santa Cruz, Rogério Gomes de Araújo foi condenado a duplo homicídio triplamente qualificado. Ele ainda perdeu o direito de dirigir.



Mesmo com a condenação, incialmente, ele vai responder o processo em liberdade. No dia do crime, a vítima, Ingrid Araújo Dantas Araújo, de 31 anos, estava com uma amiga em uma motocicleta, quando foram atingidas por um carro. Além de ser atropelada, Ingrid foi arrastada pelo veículo, que era conduzido por Rogério. A amiga de Ingrid teve ferimentos considerados leves.



A família de Ingrid Araújo disse que ele teve sequelas e está em estado de retardo mental irreversível, atestado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela também tem dificuldades para se locomover.

66 visualizações0 comentário