Gestante perde pai e morre após complicações da Covid-19. Bebê também morreu




Apaixonada por gatos, intransigente com maus tratos a animais, Natália será lembrada como uma jovem sensível, esforçada em seus projetos pessoais, que sonhava em construir uma família. Patrícia – aniversariante neste dia 14, data em que a irmã morreu – chama a atenção para o fato de que Natália amava comemorações de aniversário. “Era foi uma menina batalhadora, amava seus gatinhos, que eram tratados como bebês Ela era marrenta também. A gente tinha certeza que ela ia sair dessa”, afirma a agente de saúde. O corpo de Natália e do bebê foram autorizados para velório, porém, com horário restrito. O sepultamento foi marcado para às 10h30 deste domingo.

18 visualizações0 comentário