top of page

Família pede justiça após feminicídio em Sussuarana: 'Matou minha irmã, se entregou e foi liberado'

A família da jovem Josélia Dias Bispo dos Santos, de 23 anos, pede justiça após a morte dela, assassinada a facadas pelo atual companheiro. Segundo a Polícia Civil, o homem confessou o crime mas não foi preso, porque não havia requisitos legais para prisão em flagrante.


O acusado se apresentou em uma delegacia depois do prazo para a prisão em flagrante. Ele foi liberado em seguida. A prisão preventiva ainda não foi decretada.


A irmã, Gisele, acusa o homem de também ter roubado itens de Josélia, que era auxiliar de um restaurante na Barra. Ela desconfia que ele se passou pela irmã dela em conversas por aplicativos de mensagem. "Matou minha irmã, se entregou e foi liberado", lamenta Gisele Santos, em entrevista à TV Bahia. "Eu quero justiça por minha irmã, ela não era uma pessoa ruim. Ele foi um miserável". Segundo Gisele, os dois tinham uma relação tumultuada e o acusado, Maurílio da Silva Leandro Junior, é um "psicopata" muito ciumento.


A irmã diz que Josélia sabia que ela não gostava de Junior e evitava falar da relação dos dois com ela. Mas, para outros parentes, Josélia contava que chegou a apanhar do companheiro. Ele morava na casa em Sussuarana com Josélia e a mãe dela, que estava viajando no dia do crime. "Fez tudo de caso pensado", acredita Gisele.

26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page