top of page

Empresário que atropelou e matou dentista em Ilhéus é indiciado por homicídio doloso




O empresário Tharciso Romeiro Aguiar, de 38 anos, condutor do carro que atropelou e matou a dentista eunapolitana Ranitla Scaramussa Bonella, de 23 anos, no dia 11 de junho, em Ilhéus, foi indiciado, na quinta-feira (11), pelo crime de homicídio doloso.



Ao encerrar as investigações, o delegado do Núcleo de Homicídios da Polícia Civil de Ilhéus, Helder Carvalhal de Almeida, entendeu que as provas produzidas comprovam a materialidade e a autoria do crime de homicídio com dolo eventual, que ocorre quando a pessoa não tem intenção de atingir determinado resultado, mas assume o risco de produzi-lo.



Durante o inquérito policial, duas testemunhas que prestaram depoimento com evidente objetivo de beneficiar Tharciso também foram indiciadas pelo crime de falso testemunho, previsto no art. 342 do Código Penal.



De acordo com os advogados da família de Ranitla, o inquérito policial foi encaminhado à Justiça Criminal e, nos próximos dias, o Ministério Público deve se posicionar sobre o oferecimento da denúncia que dará início à ação penal.



Tharciso Aguiar está preso desde o dia 26 de julho, quando se apresentou à Polícia mais de um mês depois de ter sua prisão preventiva decretada pela Justiça. Ao justificar a demora do empresário em se apresentar à Justiça, o advogado disse que o empresário desenvolveu um quadro de instabilidade emocional após o acidente.



A dentista Ranitla Bonella morreu ao ser atropelada em um trecho urbano da BA-001, em Ilhéus, quando atravessava na faixa de pedestres. O empresário, que dirigia um carro da marca Mercedes-Benz, deixou o local logo após o atropelamento e não socorreu a vítima. Ele alegou em depoimento que não ficou no local com medo de ser agredido. As informações são do Radar 64.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page