Comissão de Meio Ambiente discute captação, tratamento e distribuição de água do Rio Paraguaçu



O projeto de ampliação do sistema de captação, tratamento e distribuição de água, já em implantação, com uso das águas do Rio Paraguaçu foi o tema posto em pauta nesta quarta-feira (28) pelo deputado estadual José de Arimateia (Republicanos), Presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na primeira Audiência Pública virtual do Colegiado, que também contou com a participação da deputada Fátima Nunes (PT).

Para discutir o tema, que incluiu o uso sustentável das águas que atendem diversas cidades baianas, incluindo a Região Metropolitana de Feira de Santana, Santo Amaro e Salvador, foram convidados representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Feira de Santana, Comitê de Bacia do Rio Paraguaçu e Associação dos Produtores Rurais e Pescadores do Distrito de Governador João Durval Carneiro.

“Esta foi uma oportunidade muito importante para a população conhecer mais sobre como funciona o sistema de captação, tratamento e distribuição de água, como ficarão as mudanças com a sua ampliação, como também para abrir a pauta para outros assuntos de relevância, que com certeza vamos tratar em breve e com mais profundidade nesta Comissão”, ressaltou o Presidente do Colegiado, deputado José de Arimateia.

Após a apresentação do projeto de ampliação do sistema produtor e adutor do sistema integrado de abastecimento de água de Feira de Santana, o Gerente de Projetos de Abastecimento de Água da Embasa, André Guimarães, defendeu que não há problemas com a qualidade da água, que é tratada pelo órgão através do sistema convencional e que este é o mesmo utilizado para Salvador. A ideia foi reforçada por mais dois representantes, Tiago Chinelli, da Supervisão de Ação Ambiental, e Júlio Mota, analista ambiental.

Durante o evento, a questão do uso sustentável da água e das Áreas de Proteção Ambiental ganhou ainda mais força nas discussões. Para o Diretor de Recursos Hídricos e Monitoramento Ambiental do Inema, Eduardo Topázio, “o Paraguaçu é a maior bacia do estado, com uma super estrutura, e a maior barragem do estado é a de Pedra do Cavalo, por isso precisamos ter um olhar especial para elas”.

Já o representante da Associação dos Produtores Rurais e Pescadores do Distrito de Governador João Durval Carneiro, João Dias, sente falta de atenção por parte do Governo do Estado para o Conselho Gestor de Pedra do Cavalo, os moradores ribeirinhos e os pescadores. Ele questionou quais foram as compensações ambientais e condicionais para a retirada e o uso da água da barragem. “Os pescadores estão abandonados. Não conseguem pescar e não têm auxílio”, se queixou, pedindo a atenção do Colegiado para a implantação do defeso em Pedra do Cavalo.

O Presidente do Comitê da Bacia do Rio Paraguaçu, Evilásio Fraga destacou a importância de se ter um Plano de Bacia aprovado e enfatizou a questão específica da captação de água, tratamento e lançamento de esgoto. “É muito importante colocar na pauta de discussão o reuso da água, que é descartada, em vez de tratada e reutilizada. Essa é uma discussão que a sociedade precisa fazer”, concluiu.

Com nova Audiência Pública marcada para daqui a duas semanas, o deputado estadual José de Arimateia assegurou que vai aprofundar o tema ao discutir a qualidade da água no ponto de lançamento da estação de tratamento de esgotos de Feira de Santana, administrada pela EMBASA, nos três riachos, no encontro das águas do Rio Jacuípe com o Paraguaçu.



Link: http://josedearimateia.com.br/sem-categoria/comissao-de-meio-ambiente-discute-captacao-tratamento-e-distribuicao-de-agua-do-rio-paraguacu-em-audiencia-publica/

Foto: Silas Silva

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo