quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Homem é encontrado morto em estado de decomposição em matagal em Itabuna


Um corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição em uma área rural, próxima ao bairro Manoel Leal e ao Posto Flecha, em Itabuna, na tarde de desta quarta-feira (13). Desde o final da manhã, após receber denúncias, a polícia realizava buscas pelo corpo. O homem foi identificado como Gidelson Macedo Souza, de 20 anos. A esposa dele esteve no local e muito abalada fez o reconhecimento. O jovem, que era morador do Manoel Leão, estava desaparecido desde a noite do último domingo (10).

Ao ver o corpo do marido, a mulher chorava e gritava sem parar. "É ele. É ele. Levanta, levanta, levanta". Após passar mal, ela precisou ser amparada por amigos e policiais. O corpo de Gidelson apresentava marcas de perfurações nas costas. Ainda não há informação se as marcas eram de tiros ou facadas. Uma pedra grande foi encontrada ao lado da vítima, que estava sem camisa e trajava uma bermuda vermelha. 

Foi informado à polícia que Gidelson havia brigado há um mês com um homem conhecido como Manoel Vaqueiro. Na época, Gidelson teria furado o vaqueiro com uma faca, que ficou internado durante 20 dias. A polícia investiga se o homicídio teria sido uma vingança, que chegou a ser prometida por Manoel durante o internamento.  Este foi o 3º homicídio de novembro e o 118º de 2013, em Itabuna. 



































Nenhum comentário:

Postar um comentário